Yonlu - O Filme


A produção traz à tona um assunto atual, triste e que se faz necessário discutir e se encarar de frente: a depressão e onde ela pode nos fazer chegar. 

Yonlu, pseudônimo de Vinícius Gageiro Marques (Thalles Cabral), nosso protagonista. É um jovem de 16 anos, filho de uma família de classe média, pai professor universitário e mãe psicanalista, que não poderiam imaginar a tragédia que habitava seu lar.

Inteligente, talentoso músico e poeta, Vinicius falava fluentemente, pelo menos, três línguas e frequentava a terapia desde os 8 anos, algo comum nesta fase de pré e adolescência com o intuito de ajudar nas possíveis crises de idade que vem a surgir. Contudo, o que fica impossível de controlar é a influência de grupos sociais sobre a situação. 

E Yonlu chega ao extremo, desiste de lutar contra seus fantasmas e pratica uma atitude radical: o suicídio. O ato fora compartilhado ao vivo, em 2016, com um grupo na internet que incentiva e dá ideias do melhor método.

Trailer



Dirigido por Hique Montanari, o longa tem um elenco pequeno e Thalles Cabral nos leva ao universo criativo e particular de Yonlu mostrando muita sensibilidade e talento. O encaixe da trilha sonora com canções reflexivas e melancólicas a imagens das obras do rapaz são reveladas de forma singela, descrevendo os momentos da vida e da criação daquele trabalho e acertam em cheio. Transmitindo de jeito impressionante o conflito interno pelo qual ele passava.

Yonlu nos embarca no que é ser um jovem e nos faz sentir seu sofrimento. O quão comum ele é nos dias atuais, com a  internet que inclui e amplia o círculo de amigos ao mesmo tempo que leva à solidão.

Um drama sensível que é exibido com delicadeza a partir da a criatividade do próprio Yonlu e também de sua visão de uma realidade distorcida - uma das causas da depressão. E quando ele bate, nos faz refletir sobre a importância do círculo de amizades de nossa vida real e virtual e as atitudes geradas a partir de sua influência. Afinal, muitas vezes uma simples palavra ou atitude pode nos levar a sofrer consequências sem volta.


Ficha Técnica. Titulo Original: Yonly - O Filme, 2017. Direção e Roteiro: Hique Montanari. Elenco: Thalles Cabral,Nelson Diniz, Liane Venturella, Leonardo Machado, Mirna Spritzer, Lorena Lorenzo, Rodrigo Waschburger, Anderson Salles, Victória Sanguiné, Áquila Mattos, Douglas Florence, Frederico Restori. Gênero: Ficção. Direção de Arte: Iara Noemi, Gilka Vargas. Direção de Fotografia: Juarez Pavelak. Animações: Osso Filmes. Montador: Alfredo Barros. Trilha Sonora: Yonlu. Trilha Sonora Incidental: Nando Barth. Pós-Produção: Daniel Dode. Diretora de Produção: Tatiana Behar. Som Direto e Desenho de Som: Gabriela Bervian. Figurinista: Anelisa Teles. Produção: Luciana Tomasi. Produtor Executivo: Luciana Tomasi.  Empresas Produtoras: Container Filmes, Prana Filmes. Duração:  88 minutos

As músicas e imagens nos fazem adentrar em uma mente criativa e questionadora, cenascom poucos atores transmitem a solidão que o jovem vivia e toda sua angustia. Yonlu era uma gênio e sofria com isso.

Sua obra só foi descoberta e reconhecida quando ele já não estava mais aqui. Todo um potencial ceifado pela morte prematura e trágica.

Em suma, recomendo assistirem a produção, comentarem com os amigos e discutirem bastante sobre o que ela propõe no intuito de evitar que acontecimentos como a morte de Yonlu se tornem uma banal rotina.

O filme participou da 41ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo e recebeu o prêmio ABRACINE de Melhor Diretor também fez parte da Seleção Oficial da Mostra Geração no 19º Festival do Rio e foi indicado a Melhor Ator Principal em Filme Estrangeiro e Melhor Diretor de Longa-metragem Estrangeiro no Festival Internacional de Cinema de Madrid 2018.



30 de agosto nos cinemas. 

Por 
Helen Nice
@n.dacoruja

Escrito por staff

    Comentários Blogger
    Comentários Facebook

0 comments:

Postar um comentário

Pode falar. Nós retribuímos os comentários e respondemos qualquer dúvida. :)