Distribuição: Paris Filmes

Chorar de Rir


Chorar de Rir é o típico filme que começa bem e se perde por completo. Dirigido por Toniko Melo, o longa chega hoje aos cinemas e tem como protagonista o rei das comédias clichês Leandro Hassum. Ali Leandro vive o apresentador de sucesso Nilo Perequê. Um humorista que um belo dia se cansa de fazer graça e resolve investir na carreira dramática, contudo, uma maldição é lançada contra ele e seu sonho de se provar um ator completo cai por terra.

Bem produzido e com toda uma parte técnica impecável, o filme não consegue se salvar de seu roteiro mesclado de gêneros e mesmo com boas intenções o resultado final é trágico e desorientado.

Ainda no elenco, Natália Lage, Otávio Müller., Caito Manier, Rafael Portugal, Monique Alfradique, Felipe Rocha, Fulvio Stefanini e Jandira Martini.

Trailer

A comédia tem uma apresentação inicial interessante. Conhecemos o dia a dia do personagem e também sua aflição por ter reconhecimento, mas ser apenas 'o cara que sabe fazer rir' e não pode ser levado a sério como ator, pensamento comum e que até soa aqui como crítica - até porque Leandro usa do tempo em cena para jogar frases que muita gente tem falado depois que o humorista apareceu bem mais magro em frente as câmeras. 

Há então a busca do protagonista por se mostrar e um conflito fantasioso que quebra algumas expectativas e voa por caminhos longínquos. Algo que até poderia soar como reflexão, mas as muitas conveniências do longa e a inserção de um tom mais bobo faz com que ele nade no raso e queira ser muito quando não consegue nem convencer com o tom família ou romântico que também tenta emplacar. Ademais, entrega um ou outro personagem caricato e desce a ladeira da frustração quando até rir em algumas cenas é difícil.


Assim, apesar de uma qualidade incrível tecnicamente, seja no design, no figurino e até na escolha do elenco e das participações - exceto som que em algumas horas parece apresentar falas redubladas, Chorar de Rir tende ao óbvio e infelizmente não entrega um desenvolvimento notável.

Vemos sim uma cena ou outra engracada, mas as esquetes  aliás, mais fazem rir nem estão por conta de Leandro e sim dos personagens de Caito e Carol que estão a frente de um programa de fofocas e soam como uma mistura de TV Fama com Cidade Alerta apresentados por Rogerinho do Ingá (Choque de Cultura). E nem o sempre excelente Rafael Portugal conseguiu se sobressair aqui. Felipe Rocha, contudo, é em cena a cereja desse bolo murcho.


Ficha Técnica

Direção: Toniko Melo. Roteiro: José Roberto Torero e Luciano Patrick. Argumento: Caco Galhardo e Toniko Melo. Elenco: Leandro Hassum, Otávio Müller. Monique Alfradique, Natália Lage, Rafael Portugal, Caito Mainier, Carol Portes , Mariana Loureiro, Felipe Rocha, Fulvio Stefanini, Jandira Martini, Perfeito Fortuna, Sérgio Mallandro e Sidney Magal. Direção de fotografia: Ulisses Malta Jr. Direção de arte: Marghe Pennacchi. Figurino: Kika Lopes. Som direto: Guilherme Ayrosa. Direção de Pós-Produção: Nicole Weckx. Montagem: Gustavo Giani, AMC. Música: Alexandre Guerra. Desenho de Som: Martín Grignaschi, MPSE, ASA. Produção: Geórgia Costa Araújo. Produção Executiva: Luciano Patrick e Andrezza de Faria. Produtor Associado: Toniko Melo. Distribuição: Warner Bros Pictures. Duração:01h43min.


HOJE NOS CINEMAS
See Ya!












B-

Escrito por Bárbara Kruczyński

    Comentários Blogger
    Comentários Facebook

0 comments:

Postar um comentário

Pode falar. Nós retribuímos os comentários e respondemos qualquer dúvida. :)