Trolls 2 | Somente nos Cinemas


Se em 2016, o mundo parou para ouvir as canções animadas dos Trolls e acompanhar as aventuras da  líder do grupo, Poppy, ao tentar evitar que todos virassem o prato principal dos Bergen, por conta do plano de vingança da chef de cozinha daquelas criaturas. Agora, chega a vez de conhecer ainda mais este universo tão rico das criaturinhas felizes e cantoras e aprender como eles conseguiram tal talento musical. O filme passa uma super mensagem sobre louvar as diferenças no outro e, claro, não esquecer que são elas que fazem cada um de nós únicos.

Walt Dohrn, que foi apenas o co-diretor do primeiro longa, vem como diretor. O roteiro é do quinteto Jonathan Aibel, Glenn Berger, Maya Forbes,Wallace Wolodarsky, Elizabeth Tippe e no elenco de vozes originais retornam aos seus papeis Anna Kendrick, James Corden, Justin Timberlake. Trolls 2 é  lançamento da Universal Pictures do Brasil para esta semana, mas esteve em horários de pré-estréia desde o dia 27 de novembro. 

Trailer


Ficha Técnica
Título original e ano: Trolls World Tour, 2020. Direção: Walt Dohrn. Co-diretor: David P. Smith. Roteiro: Jonathan Aibel, Glenn Berger, Maya Forbes,Wallace Wolodarsky, Elizabeth Tippet baseado nos personagens criados por Thomas Dam em 'Good Luck Trolls'. Vozes originais: Anna Kendrick, James Corden, Justin Timberlake, Sam Rockwell, Rachel Bloom, Kelly Clarkson, Ozzy Osbourne, Mary J. Blige, Kenan Thompson, Kunal Nayyar, J Balvin, George Clinton, Jamie Dornan, Zoey Deschanel. Dubladores nacionais:  Hugo Bonemer, Jullie, Simone Mendes, Hugo Gloss, Marcia Coutinho, Rodrigo Oliveira, Thadeu Matos, Ana Elena Bittencourt, Bruna Laynes, Thiago Fagundes, . Gênero: Animação, aventura. Nacionalidade: USA. Trilha Sonora Original: Theodore Shapiro. Design de produção: Kendal Konkhite. Direção de arte: Timothy Lamb.  Supervisor de Efeitos Visuais: Matt Baer.  Supervisor de animação: Willy harber. Distribuição: Universal Pictures Brasil. Duração: 01h30min.

Da primeira vez que vimos Poppy na telona, ela conseguiu não só salvar a nação Troll existente na floresta como ainda fez o mal-humorado Tronco deixar de ser antissocial e se misturar as cantorias em grupo. Mas mal sabiam eles que não estariam sozinhos no mundo e muitos outros trolls musicais estariam espalhados em tribos.

Assim, nesta nova aventura, Poppy, a rainha da música pop,, e seu grupo tem que batalhar novamente, mas por algo muito maior. A manutenção da diversidade musical. Isto porque a rainha roqueira Barb descobre que cada troll é responsável por uma corda da harpa mágica da música e uma a uma fora designada o poder de um gênero musical. Logo, Barb e seu pai, o Rei do Metal, juntos com a nação do barulho vão tentar conquistar todas as outras cordas para que só um gênero tenha força no universo cantante dos trolls. 

Acabamos então conhecendo os trolls da soul music, do sertanejo/country, do rap, da música clássica e até eletrônica. Além dos gêneros aleatórios como Reggeaton, Kpop, Tirolês, Jazz e etc que adentram a história para ajudar a capturar as cordas e terem seus gêneros mantidos. Ao menos, esta é a promessa de Barb, mas na real todos correm o risco de saírem de um mundo colorido para um totalmente negro e do rock'n'roll.


A animação é realmente diversão pura e traz muita cultura musical embrenhada em si. Há mashups, aquelas apresentações de diversos hits em uma música só, super bem mixados sobre a música pop, country e também a história do soul, além de números musicais com canções de Cindy Lauper, AC/DC, HEART, Ozzy Osbourne, que aparece dublando um dos personagens,  e até notas de uma das canções da banda Megadeath.

Outro trabalho bastante didático e ilustrativo que a película faz é a questão do respeito ao outro e ao seu eu tão único, pois propõe a ideia de que um mundo apenas com um gênero musical nas listas de sucesso seria chato e pobre fazendo a interação entre todos ser unilateral e pouco diversa. Ainda fala de amizade, amor, egoísmo, traição, buscas pessoais e etc. 

Trolls World Tour tinha lançamento para abril deste ano no país e não conseguiu chegar mais cedo aos cinemas por conta da pandemia, por fim, com a reabertura e a nova data de estréia toda a família terá a chance de se entreter e cantar com essas criaturinhas tão empolgantes e coloridas. 

Avaliação: Três palmas para as diferenças (3/5)

See Ya!








-B 

Escrito por Bárbara Kruczyński

    Comentários Blogger
    Comentários Facebook

0 comments:

Postar um comentário

Pode falar. Nós retribuímos os comentários e respondemos qualquer dúvida. :)