Tigerland | Assista no Petra Belas Artes À LA CARTE


Tigerland é um campo de treinamento militar. Como dito no filme, é um "Parque Temático da Guerra", onde os jovens aspirantes irão vivenciar seus piores pesadelos, antes de embarcarem para a Guerra do Vietnã, mas antes eles passam oir Fort Polk (Indiana).


"No Vietnã não existe história com final feliz."

Escrito por Ross Klaven e Michael McGrunter e dirigido por Joel Schumarcher, a ambientação da película acontece em 1971. Tigerland é a temida etapa conclusiva para a capacitação de militares norteamericanos, ali stress e eminência de morte se evidenciam de maneira a fazer com que toda e qualquer atitude ou comportamento se transforme em um barril de pólvora prestes a explodir.

O filme acompanha um esquadrão de jovens e entre eles está o insubordinado Roland Bozz (Collin Farrel). A narrativa é contada por seu melhor amigo e companheiro, o soldado Jim Paxton (Matthew Davis) de forma retroativa. Paxton é um jovem escritor, que anota tudo em seu diário. Ele se alistou sem imaginar as dificuldades e riscos que enfrentaria. Paxton, aliás, é o ponto de equilíbrio de Bozz. Este último já desafiou o sistema de todas as maneiras possíveis, sendo sempre punido e mandado a cumprir pena nas paliçadas (lugar de defesa dos exércitos que é formado por varas ou troncos fincados no solo). Reconhecido como um líder nato com grande potencial, porém irresponsável, ele é enviado para a prova de fogo de Tigerland, como esperança que o lugar o ajuste às regras da vida militar.

Matthew Davis e Colin Farrell como os soltados Bozz e Paxton
Foto: Divulgação

Mais que um filme de guerra, ou sobre a guerra em si, temos aqui um potente drama psicológico sobre os desafios da preparação para o combate. Os conflitos internos dos soldados, os motivos que os levaram a se alistar, a fuga da família e até a tentativa de provar o seu valor pessoal. Ademais, o enfrentamento da realidade dura e crua, o medo do inimigo desconhecido, a morte à espreita, são outros aspectos que fazem parte do treino.

Temos o fator desumano da Guerra do Vietnã, que levou a juventude despreparada para as frentes de batalha. O longa mostra militares desequilibrados, como o Soldado Wilson (Shea Whighan), em contraponto com superiores tiranos e dominadores, como o Capitão Saunders (Nick Searcy), que disfarçam suas inseguranças subjugando os mais fracos. Bozz é o anti-herói que pouco a pouco vai conquistando a confiança e a simpatia dos colegas do pelotão. Ele tem a ousadia de enfrentar o sistema em nome dos seus ideais, apesar de todas as consequências.


"Estamos numa guerra, ninguém sabe como vai voltar."

Foto: Divulgação

Filmado em grande parte com câmeras 16mm e som direto, o filme ganhas ares de documentário, trazendo veracidade às cenas. Boa técnica e atuações comoventes fazem de Tigerland uma excelente dica para um público específico. 

Cardápio de Setembro do Petra Belas Artes À LA CARTE

Ficha Técnica

Título original e ano: Tigerland, 2000. Direção: Joel Schumacher. RoteiroRoss Klaven e Michael McGrunter. ElencoColin Farrell, Matthew Davis, Clifton Collins Jr, Tom Guiry, Shea Whigham, Russell Richardson, Nick Searcy. Gênero: Drama. Nacionalidae: EUA. Trilha Sonora Original: Nathan Larson. Fotografia: Matthew Libatique. EdiçãoMark Stevens. Duração: 101 min. Classificação: 16 anos. 

Serviço

Onde assistir: Belas Artes À La Carte
Valor: Disponível para assinantes em planos mensal no valor de: R$ 9,90, ou anual custando R$ 108,90.
Para assinar acessewww.belasartesalacarte.com.br e clique em ASSINE.

Ou vá direto para a página de cadastro: https://www.belasartesalacarte.com.br/checkout/subscribe/signup

Aplicativos disponíveis para Android, Android TV, IPhone, Apple TV e Roku. Baixe Belas Artes À LA CARTE na Google Play ou App Store.

Planos de assinatura com acesso a todos os filmes do catálogo em 2 dispositivos simultaneamente.

Escrito por Helen Nice

    Comentários Blogger
    Comentários Facebook

0 comments:

Postar um comentário

Pode falar. Nós retribuímos os comentários e respondemos qualquer dúvida. :)