1982, de Oualid Mouaness | Assista nos Cinemas

 
A Guerra Civil no Líbano envolveu cristãos e muçulmanos e foi resultado das tensões e conflitos entre árabes e israelenses que disputavam a posse do território da Palestina. Em 06 de junho de 1982, as Forças de Defesa de Israel, com o apoio de milícias, invadiram o sul do Líbano, chegando até a capital Beirute. A justificativa oficial para tal ato objetivava cessar os ataques a OLP (Organização para a Defesa da Palestina), baseada no país citado. Porém, a ofensiva gerou intensos bombardeios israelenses, que duraram dois meses, culminando com a negociação da retirada da organização da capital libanesa.

É neste cenário tenso e caótico que se situa a trama do primeiro filme escrito e dirigido por Oualid Mouaness, 1982. Mais precisamente em um único dia, o último dia do ano letivo na Cedar High School. Uma escola privada perto de Beirute. No elenco temos: Nadine Labaki como a professora Yasmine, Said Serhan como Georges, seu irmão, Rodrigues Sleiman como o professor Joseph, que mantém um relacionamento amoroso com Yasmine e Aliya Khalidi que vive a secretária da escola, Sra Leila. Entre os alunos temos Mohamad Dalli como o garoto Wissan Touma, Ghassan Maalouf como Majid, seu melhor amigo e Gia Madi como Joanna, paixão de Wissan.

Aos 11 anos, entrando na adolescência, o jovem Wissan só tem olhos para a colega de classe, a bela Joanna. Como é natural nesta idade, o convívio entre eles se limita a algumas trocas de olhares, a disputa pelo primeiro lugar nos estudos e os bilhetinhos que o garoto coloca sorrateiramente no armário da menina. Como bons amigos, Wissan e Majid trocam confidências e o amigo tenta ajudar na aproximação, sem muito sucesso.

A mãe diz a Wissan que ele ainda é muito jovem para o amor, entretanto ele se espelha em seu irmão mais velho, que já tem autorização para namorar. Em seu caderno, o garoto solta a imaginação e desenha seu herói Tigron, que com seus superpoderes poderia salvar o mundo e acabar com os bombardeios que já despontam no horizonte. O rádio transmite notícias aterradoras. A guerra real está cada vez mais próxima, entretanto no mundo pacífico das crianças ainda é possível disputar um jogo de bolinhas de gude, jogar futebol, sonhar com lindas histórias de amor ou fazer as provas finais.


Enquanto isso, a secretária Leila se desdobra para manter as coisas sob controle e os professores, representados brilhantemente por Yasmine e Joseph, tentam mascarar seus medos e conter as desavenças políticas.

O diretor Oualid Mouaness, baseou-se em suas próprias experiências como um estudante de 10 anos em sua última aula no Líbano antes da invasão. A narrativa relata o olhar infantil e inocente, que tenta “dourar a pílula” da sombria realidade, procurando dar algum sentido aos fatos.

Vamos sendo imersos na paisagem que se modifica, com os pombos que se multiplicam, fugindo dos bombardeios, na fumaça cada vez mais próxima, os estrondos aterradores, os tanques, aviões e as tropas que adentram a cidade. Os navios de guerra surgem na linha do horizonte. Subitamente, as linhas telefônicas começam a falhar e a secretária enfrenta dificuldades em contatar as famílias dos alunos. E Wissan só queria ter coragem de se declarar para sua amada. O caos se instaura e, em sua inocência, uma criança pergunta se haverá aula amanhã.

“Não sabemos o que acontecerá amanhã!”.

1982 é filme belíssimo e terno por revelar como o universo das crianças tem sua leveza. Ao mesmo tempo, o longa envolve o espectador nas tensões e inseguranças da guerra do mundo do adulto. E entre estes dois extremos, como uma linha tênue, estão os responsáveis por manter o conhecimento e a cultura, se equilibrando na corda bamba, para assegurar o melhor para os alunos. Cumprir seu compromisso de garantir a segurança dos pequenos.

Uma película que traz mensagem de esperança e que deve ser vista com um olhar consciente e até poético, pois é lá que se encontra sua beleza e profundidade. 

Coprodução entre Líbano, EUA, Noruega e Catar, o filme recebeu prêmios no Festival de Cinema de Washington D.C., no Festival Internacional de Toronto e Festival Internacional de Cinema Mediterrâneo de Tetouan, entre outros.

Trailer


Ficha Técnica

Título original e ano: 1982, 2019. Direção e Roteiro: Oualid Mouaness. Elenco: Nadine Labaki, Mohamad Dalli, Rodrigue Sleiman, Aliya Khalidi, Ghassan Maalouf, Gia Madi, Lelya Harkous, Said Serhan, Zeina Saab de Melero, Joseph Azoury. Gênero: Drama. Nacionalidade: Líbano, EUA, Noruega e Catar. Produção: Oualid Mouaness, Alix Madigan-Yorkin, Georges Schoucair, Myriam Sassine, Christopher Tricarico, Jorge Takla. Trilha Sonora Original: Nadim Mishlawi. Fotografia: Brian Rigney Hubbard. Edição: Jad Dani Ali Hassan e Sabine El Gemayel. Distribuição: Escarlate. Duração: 01h40min.

Avaliação: Quatro bolinhas de gude coloridas (4/5).

HOJE NOS CINEMAS

Escrito por Helen Nice

    Comentários Blogger
    Comentários Facebook

0 comments:

Postar um comentário

Pode falar. Nós retribuímos os comentários e respondemos qualquer dúvida. :)