Ilusões Perdidas, de Xavier Giannoli

Ilusões Perdidas recebeu 15 indicações ao Prêmio César na França (premiação equivalente ao Oscar no país) e foi premiada nas categorias de Melhor Filme, Fotografia, Design de Produção, Roteiro Adaptado e Figurino, sem contar as estatuetas de Melhor Ator e Atriz Coadjuvante para Vincent Lacoste e Jeanne Balibar e Ator e Atriz Mais Promissores para Benjamin Voisin e Salomé Dewaels. Com este background, o público já pode esperar por uma obra memorável.

Baseado no romance de Honoré de Balzac "Illusions Perdues”, o longa tem direção de Xavier Giannoli, que também assina o roteiro com Jacques Fiesch. Traz ainda no elenco nomes conhecidos como Gérard Depardieu e Xavier Dolan. O enredo foi focado, principalmente, na segunda parte da obra do escritor francês, intitulada “Un Grand Homme de Province à Paris”. O trabalho completo foi publicado em 3 partes, entre 1836 e 1843, sendo um de seus romances mais extensos e famosos, considerado por Marcel Proust, o melhor livro do autor, que transferiu para a ficção sua experiência como jornalista e impressor.


Uma curiosidade sobre o roteiro. O personagem de Nathan d’ Anastazio, interpretado por Xavier Dolar, é a junção de três personagens do livro original, um jornalista intrigante (Raoul Nathan), um escritor trabalhador (Daniel d’Arthez) e um poeta (Melchior de Canalis). Assim, o público vai acompanhar a história de Lucien Chardon (Benjamin Voisin), um jovem pobre, filho de pai de classe média. Bonito e ambicioso, o rapaz insiste em se apresentar como Lucien de Rubempré, já que sua progenitora tinha descendência aristocrática. O rapaz vive na província de Angoulême, na França do século XIX, e trabalha como impressor na pequena gráfica da família. Ele escreve pequenos poemas, espera publicá-los algum dia e sair do anonimato.

Lucien tem um caso secreto com Mme de Bargeton (Cécile de France), figura da alta sociedade local, famosa por ser patrona de artistas iniciantes. Os dois mudam-se para Paris, onde o rapaz espera alcançar a fama tão sonhada como escritor. Mas nem tudo corre como o previsto. O romance entre eles logo esfria e o homem se vê na miséria, rodeado por prostitutas e seus amantes jornalistas. A dura realidade mostra ao aspirante a escritor que sem ter amizades influentes, dificilmente ele teria acesso ao mundo literário e à alta sociedade. Assim ele se une aos nobres escritores e descobre o real panorama jornalístico da época.



O intuito era vender ao público aquilo que ele queria ouvir, qualquer boato, verdade ou mentira. Ninguém se atinha aos detalhes, o que importava mesmo era o número de vendas. Havia até um termo para designar a informação falsa - “canard” ou pato - porque as notícias sensacionalistas desorientam as pessoas, como perseguir patos - interessante como isto lembra as “fakes news” dos tempos atuais. Desta forma, o jovem sonhador teve que se adaptar para sobreviver, traindo sua integridade pessoal e vendendo seus trabalhos literários aos jornais monarquistas, irritando a imprensa de oposição e se envolvendo em conluios e falcatruas. Lucien se torna amante de Coralie (Salomé Dewaele) uma atriz sem grande potencial, que acaba sofrendo represálias e, em seus últimos dias de vida tem sua reputação destruída por Singali (Jean- Françoise Stévenin) um trambiqueiro pago para aplaudir ou vaiar espetáculos.

Toda trama é direcionada por um narrador, que vai dando as linhas da história, fato que pode agradar ou não ao espectador durante as duas horas e meia de projeção. Entretanto, não há dúvida que “Ilusões Perdidas” entrega uma narrativa envolvente e intrigante, que revela como passado e presente estão interligados. Com grande elenco (destaque para a atuação do veterano Gérard Depardieu (Dauriat) que dá vida ao dono de um jornal), bela fotografia e figurino impecável, o longa consegue relacionar o clássico de Balzac aos dias atuais e transmitir uma mensagem crítica sobre uma sociedade que visa apenas fama e lucro, sem se importar com a veracidade dos fatos. Onde tudo tem seu preço. Balzac é um clássico e continua atual!


Trailer



Ficha Técnica
Título original e ano: 2021. Direção: Xavier Giannoli. Roteiro: Xavier Giannoli e Jacques Fiesch - Baseado no romance de Honoré de Balzac "Illusions Perdues''. ElencoBenjamin Voisin, Xavier Dolan, Vincent Lacoste, Cécile de France, Gérard Depardieu, Jeanne Balibar. Gênero: Drama, Época. Nacionalidade: França. Direção de Fotografia: Christophe Beaucarne. Desenho de Produção: Riton Dupire-Clément. Montagem: Cyril Nakache. Produção:  Olivier Delbosc e Sidonie Dumas. Distribuidora: Califórnia Filmes. Duração: 149min. 

HOJE NOS CINEMAS

Escrito por Helen Nice

    Comentários Blogger
    Comentários Facebook

0 comments:

Postar um comentário

Pode falar. Nós retribuímos os comentários e respondemos qualquer dúvida. :)