Insurgente - Veronica Roth

(ATENÇÃO: se você não leu “Divergente”, este texto conterá spoilers)

“OMG! OMG!” é um pensamento constante durante toda a leitura de “Insurgent”. O livro tem um ritmo intenso que te faz querer devorá-lo o mais rápido possível! Para falar a verdade, eu ficava ansioso para saber o que ia acontecer, mas ao mesmo tempo receoso justamente do que poderia acontecer rs (confuso?).

Mas estou me adiantando. Recapitulando: “Divergente” termina após Tris conseguir acabar com a simulação elaborada pela Erudição para Audácia destruir a Abnegação. Assim,ela parte em busca de refugio no complexo da Amizade juntamente com seu namorado, Tobias, seu irmão, Caleb, Marcus – o cruel pai de Tobias e o único líder da abnegação que sobreviveu - e Peter. E a história continua exatamente de onde parou.

Por razões de “não consigo contar a história sem vazar muitos spoilers!”, aqui vai a sinopse oficial traduzida:

“Uma escolha pode te transformar – ou pode te destruir. Mas toda escolha tem consequências e à medida que a inquietação surge nas facções que a rodeiam, Tris Prior deve continuar a tentar salvar a vida daqueles que ama – e a si mesma - enquanto luta com assombrosas questões de luto e perdão, identidade e lealdade, política e amor.
O dia da iniciação de Tris devia ter sido marcado com celebração e vitória com a sua facção escolhida; em vez disso, do dia terminou com horrores indescritíveis. A guerra surge à medida que os confrontos entre as facções e suas ideologias crescem. E em tempos de guerras, partidos devem ser tomados, segredos virão à tona e escolhas se tornarão ainda mais irrevogáveis - e ainda mais poderosas. Transformada pelas suas decisões, mas também pelo seu luto e culpa, descobertas radicais e relacionamentos instáveis, Tris deve abraçar completamente sua Divergência, mesmo sem saber o que poderá perder ao fazê-lo.” 


Vários fatores fazem com que o segundo livro seja muito melhor que o primeiro (o que não quer dizer que “Divergent” não é bom).  O principal talvez seja que Divergente tem um ritmo "inconstante", o que não se repete em Insurgente . O enredo é mais dinâmico e a cada virada de página você se depara com reviravoltas de perder o fôlego. São mortes inesperadas, traições, conspirações, revelações... Enfim, elementos que te prendem na leitura e que te fazem submergir completamente no mundo criado por Veronica Roth!

Além disso, a trama cresce e se torna mais detalhada e elaborada. As peças começam a se encaixar. Descobrimos o que realmente motivou Janine a atacar a Abnegação, conhecemos melhor as outras facções e os sem facção, e entendemos melhor o que é ser "divergente”.  Toda a história é muito bem amarrada, pensada e escrita!

Outro ponto que merece destaque é que Veronica consegue traçar bem a personalidade de cada personagem. Tris é uma heroína apaixonante, mesmo que você não concorde com as ações dela. Embora ela esteja sempre em conflito com si mesma – atormentada pela culpa, luto, segredos e mentiras – ela age com coragem, sempre pensando no melhor para todos, mesmo que isso acabe afastando quem ela ama. E ela não age sem considerar suas opções. Tobias, em minha opinião, contrasta entre quem ele era quando Tris o conheceu – inacessível e cheio de segredos – e o cara gentil e cuidadoso pelo qual ela se apaixonou. O desenvolvimento do romance deles, inclusive, ainda que um pouco “apressado” (talvez o ritmo da história exija isso) se mostra bastante maduro. Mas ao mesmo tempo não deixa de ser aquele “amor verdadeiro que só existe na ficção” que tanto nos agrada. 

Mas não são só os protagonistas que evoluem muito ao longo do livro! Conhecemos melhor Caleb, Christina, Peter, Janine, Lynn, Uriah, Tori, Edward, Marlene... Ah! E também há a adição de novas personagens muito importantes! Só um detalhe: lembra que eu falei na resenha de “Divergente” para não se apegar a NENHUM personagem? Então, reforço esse conselho!

Enfim, vale muito a pena ler e recomendar para todos os amigos!  E quando o livro chegar ao fim tenho certeza que você vai querer que os dias e os meses passem mais depressa para poder ter o próximo livro em suas mãos!

Ps: Não há data para o lançamento do livro em português no Brasil, mas comprei em inglês mesmo na Fnac daqui de Brasília. Se você tem facilidade para ler em inglês, vale a pena!

Ps 2:  O terceiro livro ainda não tem nome, mas está previsto para ser lançado nos EUA em setembro de 2013. Mal posso esperar!

Ps 3: Quando estava lendo Divergente estranhei a trama se passar apenas em Chicago. Teria o resto da população mundial sido extinta? Isso me incomodou e cheguei a achar que seria uma falha da trama. Mas tem explicação!

Ps 4: A trilogia não é muito conhecida aqui no Brasil ainda, mas se vocês quiserem interagir com outros fãs sugiro a página do facebook "sou divergente" :))

Ps 5: A imagem a seguir contém um leve spoiler...  Mas achei no twitter e não consegui resistir em postar. Eu pensei exatamente isso! How cool would it be? Kk (quando lerem, irão entender).



Escrito por Vitor Souza

    Comentários Blogger
    Comentários Facebook

0 comments:

Postar um comentário

Pode falar. Nós retribuímos os comentários e respondemos qualquer dúvida. :)

Vote no prêmio eSports!